quarta-feira, 21 de outubro de 2009

PLANO DE AULA - TEATRO

Ativ06_Amanda_unid04

Plano de aula

Objetivos: Conhecer técnicas de preparação de atores, aprender sobre a história do teatro, analisar as diferentes formas de interpretação. Promover debates sobre o teatro.Desenvolver habilidades de atuação.

Tempo estimado: 8 aulas de 55 minutos.


Levar os alunos até o laboratório de informática e solicitar que os mesmos acessem o Blog www.profamandamendes.blogspot.com e no tema Teatro encontrem um link para
a reportagem de VEJA sobre Fátima Toledo que é bastante esclarecedora sobre os métodos de preparação de atores para o cinema e o teatro brasileiros na atualidade. O texto nos conta que essa profissional realiza uma tarefa bastante valorizada na indústria cinematográfica em todo o mundo. Os especialistas acreditam que Fátima criou um método e está por trás de filmes nacionais de grande sucesso de bilheteria como Cidade de Deus e Tropa de Elite. Aproveite a oportunidade e analise com seus alunos um pouco da história do teatro e das técnicas que consagraram atores de Hollywood. Atividades1ª aula - Solicite aos jovens uma pesquisa sobre o nascimento do teatro na Grécia antiga. Eles descobrirão que a arte teria surgido naquela civilização em função das manifestações em homenagem ao deus do vinho, Dionísio. A cada nova safra de uva, era realizada uma festa em agradecimento ao deus, marcada por procissões. Com o passar do tempo, elas ficaram conhecidas como "Ditirambos" e tornaram-se cada vez mais elaboradas. Até que apareceram os "diretores de coro" - os organizadores da festança. Nelas, os participantes cantavam, dançavam e apresentavam diversas cenas da vida e das peripécias de Dionísio. Reuniam-se de 20 mil a 30 mil pessoas nas cidades, enquanto, em manifestações rurais, o número de pessoas era menor. O primeiro diretor de coro foi Téspis, que desenvolveu o uso de máscaras no palco. Por causa da imensa platéia, era impossível que todos escutassem os relatos. Mas com os apetrechos os espectadores podiam visualizar o sentimento da cena e dos personagens representados.O coro, por sua vez, narrava a história com o auxílio de música e balé. Ele era o intermediário entre o ator e os espectadores e trazia os pensamentos e sentimentos à tona, além de revelar a conclusão e a moral da peça. Também podia haver o "corifeu", um representante do coro que se comunicava com a platéia. Em uma dessas procissões, Téspis inovou ao subir em um tablado e, assim, tornou-se o primeiro respondedor de coro. Em razão disso, originaram-se os diálogos e Téspis foi considerado o primeiro ator grego.

2ª aula - Encomende aos meninos uma pesquisa na internet sobre os métodos de preparação de atores. Eles encontrarão vários - um dos mais conhecidos foi desenvolvido pelo russo Constantin Stanislavsky (1863-1938). Nascido em uma família rica, decidiu ser ator a partir dos 14 anos e ajudou a fundar o Teatro de Arte de Moscou. Quando começou a atuar, ele estava às voltas com duas formas distintas de representação que marcaram a evolução dessa arte no século XIX: o teatro tradicional (bastante estilizado, em que o ator exibia gestos "quase falsos") e a técnica recém-surgida de representação realista. O diretor observou, então, os atores consagrados de seu tempo, além de contar com sua própria experiência. Constatou que alguns intérpretes agiam de forma natural e intuitiva - mas também percebeu que não havia nada escrito sobre esse tipo de atuação. Resolveu, portanto, criar um sistema batizado com seu nome, que passou a ser reconhecido pelas gerações futuras como O Método e ainda hoje serve de base para a formação de todo bom ator. O núcleo desse sistema está na chamada "atuação verossímil", uma série de técnicas e princípios que atualmente são considerados fundamentais para o desempenho do ator. Ao contrário da percepção de naturalidade que observara, descobriu que a atuação realista era, na verdade, muito artificial e difícil - e que somente seria desenvolvida mediante estudos e práticas, que ele fez questão de organizar. Desde o lendário Actor s Studio, de Nova York, uma das instituições mais reconhecidas no meio artístico, até as escolas de atuação brasileiras, esse método tem sido amplamente utilizado na preparação de atores. Alguns famosos que o adotaram são: Jack Nicholson, Marilyn Monroe, James Dean, Marlon Brando, Paul Newman, Dustin Hoffman, Robert de Niro e Al Pacino. Entre os mais novos, o talentoso e carismático Johnny Depp.

3ª aula - Convoque os alunos para que assistam a um trecho de um filme com um desses atores, como, por exemplo, James Dean, em Assim Caminha a Humanidade ou Juventude Transviada. Da carreira de Jack Nicholson, há Um Estranho no Ninho ou O Iluminado. E, de Al Pacino, não dá para ficar de fora da trilogia de O Poderoso Chefão ou Perfume de Mulher. Peça que analisem a atuação dos artistas. Após a exibição do trecho do filme, leia para a classe a definição de Stanislavsky sobre seu sistema de atuação: "Todos os nossos atos, mesmo os mais simples, aqueles que estamos acostumados em nosso cotidiano, são desligados quando surgimos na ribalta, diante de uma platéia de mil pessoas. Isso é por que é necessário se corrigir e aprender novamente a andar, sentar, ou deitar. É necessário a auto-reeducação para, no palco, olhar e ver, escutar e ouvir." Proponha aos adolescentes que escolham uma cena de algum dos filmes listados neste plano de aula para que a reproduzam na sala de aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário